Pódio é meta de Fábio Dall Agnol para prova do Brasileiro de Rally em Cascavel

Corrida que marca a quarta etapa da temporada será disputada no próximo final de semana no Paraná

cascavel-dallagnol-580

A cidade de Cascavel, no oeste do Paraná, receberá no próximo final de semana, entre os dias 26 e 29, a quarta, de cinco etapas do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade 2013. A corrida ganha importância por começar a definir a tabela final do torneio, uma vez que após, restará apenas mais uma etapa. Na disputa da prova paranaense estará a dupla Fábio Dall Agnol e Gabriel Morales, da equipe Dall Agnol 53/UB Rally.

Campeões do Brasileiro e da Copa Peugeot em 2012 andando em carro de tração 4×2, este ano a dupla tem feito sua estreia entre os carros de tração 4×4, na categoria mais forte, a 4×4. Quinto na classificação da categoria, a meta é buscar um pódio em Cascavel e subir na tabela. “Nossa expectativa é grande, sabemos das dificuldades enfrentadas no ano e estamos cada vez mais aprendendo. Vamos em busca de completar a prova no pódio. A lista de inscritos está em 11 carros apenas na nossa categoria, um belo grid e será uma prova emocionante”, prevê o piloto Fábio Dall Agnol.

Para o navegador Gabriel Morales, este será um rally novo, onde o levantamento será muito importante. “Vamos procurar fazer um bom reconhecimento das especiais para poder fazer uma boa prova. E, seguindo o projeto desde o início do ano, a intenção é seguir aprendendo e evoluindo dentro da categoria. Por isso, o mais importante nesse momento é completar o maior número de quilômetros possível em ritmo de competição”, destaca.

A prova reserva boas lembranças para Fábio, um dos poucos pilotos atualmente no grid e que já competiu em Cascavel, cidade que está fora do calendário nacional de rallys desde 2005. “Em 2005 eu fiz um rally de divisor de águas, até Cascavel era um Fábio, durante aquela prova mostrei muito do que eu sabia e já na minha quarta corrida estava andando entre os três primeiros colocados numa competição nacional. Logo, este ano vamos pensando em fazer uma prova, sem problemas, sem sustos e de muito aprendizado, de preferência fechando com pódio”, enfatiza o piloto Fábio Dall Agnol.

Expectativa de rally novo

Fábio andou em 2005 em Cascavel, mas espera uma corrida com novo traçado para este ano. “Por mais que eu tenha andado em 2005 lá, as especiais este ano serão diferentes, vamos ter um dia apenas de levantamento de cinco especiais diferentes e vai ser bastante puxado. O diferencial será chegar muito descansado e tentar manter a concentração durante todo o tempo”, explica o piloto.

O reconhecimento das especiais, por serem novas, será outro fator decisivo, aponta o navegador Gabriel Morales. “Vamos procurar fazer um bom levantamento e buscar um ritmo forte e seguro desde o início da prova. Por ser uma corrida relativamente curta, não há tempo suficiente para recuperar um eventual tempo perdido no início da prova. Além disso, pela informação que tivemos, será uma prova muito rápida, com trechos de alta velocidade, onde as diferenças serão muito pequenas. Todo detalhe fará uma diferença enorme”, diz.

Campeonato começa a se decidir

O Campeonato Brasileiro 2013 entra na fase final e decisiva. Buscar o título, logo no primeiro ano andando na categoria mais forte, a 4×4, não é mais a meta da dupla Fábio Dall Agnol e Gabriel Morales. Para nós, chance de campeonato não temos mais, precisamos estar concentrados durante a corrida em Cascavel e pensar no ano que vem. Pensar que o projeto dos anos seguintes já começou e vamos ter um grande rally pela frente”, argumenta Fábio.

“Matematicamente ainda temos alguma chance de disputa, mas realisticamente elas são pequenas. Por isso, o mais importante é aproveitar este final de temporada para seguir ganhando experiência, conhecendo o carro e a equipe, para na próxima temporada ter condições de brigar diretamente pelo Campeonato”, enfatiza Gabriel.

A dupla também faz boa avaliação dos rallys disputados até agora em 2013, que somam três etapas do Nacional e outras duas do Campeonato Gaúcho, estas feitas buscando a evolução da equipe na nova categoria. “Este tem sido um ano complicado, em todas as provas vínhamos andando muito bem, sempre entre os três e acabamos enfrentando problemas dos mais diversos. Uma pena que durante o ano não tenhamos somado tantos pontos. Estamos ganhando experiência para os próximos anos”, diz Fábio.

“Em termos de resultados, ainda deixamos a desejar, em virtude de duas quebras em três provas. Mas, em relação ao desempenho, acredito que tivemos uma evolução grande desde o início da temporada, seguindo o traçado desde o começo do ano. Temos consciência que ainda temos pontos a evoluir, por ser tratar de uma categoria nova e um carro novo para nós, mas o crescimento que estamos tendo ao longo do ano nos mostra que estamos indo no caminho certo”, completa Gabriel.
 
PrimeComunicação
Texto e foto: Edson Castro