Fábio Dall Agnol encara desafio histórico no Brasileiro de Rally

Piloto gaúcho disputa no próximo final de semana a terceira etapa do Nacional na cidade de Ouro Branco, MG

ourobranco-fabio

A região histórica de Ouro Branco, Minas Gerais, receberá entre a próxima sexta-feira, dia 14 e o domingo, dia 16, a terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade (CBR). Uma etapa que promete ser importante, pois trata-se da metade da temporada. O piloto gaúcho Fábio Dall Agnol, da equipe Dall Agnol 53/UB Rally já garantiu presença no grid da categoria mais forte, a 4×4, ao lado do navegador Gabriel Morales.

Ouro Branco é uma prova conhecida de Fábio e Gabriel. “Esperamos fazer uma boa prova lá. Gostamos muito de andar em Ouro Branco, por mais que seja a prova mais longa e cansativa de viagem, é um rally muito bom de andar e uma cidade legal também. As paisagens de lá são bastante diferentes do que estamos acostumados aqui no Sul, o piso também é bastante diferente”, destaca Fábio.

A meta na etapa mineira será pontuar o máximo possível e subir na tabela de classificação, onde atualmente Fábio e Gabriel ocupam a quarta posição. “Temos que buscar os pontos que perdemos no domingo de Canela (primeira etapa da temporada) e no domingo, em Erechim (segunda etapa). Vamos ter que ser mais constantes e mais rápidos para subir na tabela”, aponta o piloto.

O navegador Gabriel Morales destaca que a prova de Ouro Branco é uma corrida tradicional e com especiais muito boas. “A expectativa é de fazer uma boa prova, e poder aproveitar ainda mais todo o potencial que o carro tem a oferecer. Já chegamos para a prova com um pouco mais de experiência com o Lancer e, tenho certeza, temos condições de brigar por boas posições”, acrescenta o navegador.

Rally conhecido

Fábio e Gabriel conhecem bem a região de Ouro Branco, onde acontecerá a terceira etapa do CBR neste final de semana. “Tivemos algumas informações que as especiais vão mudar bastante. Ouro Branco é uma cidade que cresce bastante e algumas especiais que estávamos acostumados a andar foram asfaltadas. Independente vamos encontrar estradas parecidas e com pisos muito bons na primeira passada, porque na segunda são criadas valetas onde os carros passam e os tempos na segunda passada sempre são mais altos que na primeira”, explica Fábio Dall Agnol.

“Apesar de ser uma prova conhecida, nós não corremos lá desde 2010. Nesse meio tempo evoluímos, mudamos muitas coisas no nosso levantamento e, além disso, estamos em um categoria nova. Por isso, será importante fazer um bom levantamento, de forma a possibilitar que a gente faça uma boa prova”, enfatiza o navegador Gabriel Morales.

Levantamento será na sexta-feira

Nesta sexta-feira, dia 14, a programação do Rally de Ouro Branco será aberta com os competidores fazendo o levantamento, ou reconhecimento das especiais. O trabalho começa pela manhã e termina a tarde. Neste meio tempo, eles também terão uma pausa para a realização do shakedown (treino final de ajuste).

O navegador Gabriel Morales destaca que o levantamento torna-se importante para a dupla, que fará sua terceira prova na nova categoria 4×4 (carros de tração 4×4 e motor de até 2,0 litros com turbo). “Ainda estamos em um processo de adaptação ao carro, muitas vezes nos falta um pouco de experiência para ter a noção da velocidade com que o carro chegará em determinados pontos. Assim, é importante fazer um levantamento com muita atenção e concentração, evitando erros”, diz o navegador.
 
O Rally de Ouro Branco

A corrida em Ouro Branco abrirá sua programação na sexta-feira com os levantamentos das especiais pelos competidores, a partir das 8h. O shakedown, treino final para as equipes, inicia às 13h30 para os carros de tração 4×2 e às 15h35 para os carros de tração 4×4. Ainda na sexta-feira haverá a largada promocional, quando os competidores serão apresentados ao público. Estes evento começa às 20h.

A corrida será realizada entre o sábado e domingo, dias 15 e 16. O primeiro dia terá duas especiais, a Geada com 15,5 quilômetros de distância, e a Fundão, com 13,2 quilômetros, onde os carros passarão por três vezes. Haverá ainda o super-prime, em pista montada no Parque de Eventos da cidade. No total, os pilotos percorrerão 87 quilômetros de trechos cronometrados no primeiro dia.

O domingo, será mais curto. As especiais Cristais, com 10,5 quilômetros de distância e a Itatiaia, com 11 quilômetros, serão repedidas três vezes totalizando 64 quilômetros de trechos cronometrados. No total dos dois dias, os competidores terão percorrido 151,6 quilômetros em trechos cronometrados.

Parque de apoio do Rally

O parque de apoio do Rally de Ouro Branco, onde as equipes montarão seus boxes, ficará junto a Praça de Eventos, no centro da cidade. Neste mesmo local acontece no sábado o super-prime. O acesso do público é gratuito.

Classificação do Brasileiro de Rally após duas etapas

Categoria 4×4

1 – Ulysses Bertholdo/Marcelo Dalmut – Mitsubishi Lancer – 107p
2 – Ilo Diehl/Eduardo Soneca – Mitsubishi Lancer – 61p
3 – Milton Pagliosa/André Pagliosa – Mitsubishi Lancer – 52p
4 – Fábio Dall Agnol/Gabriel Morales – Mitsubishi Lancer – 36p
5 – Alexandre Figueiredo/Andrey Karpinski – VW Gol MX – 28p
6 – Luis Stédile/Lucas Rocha – Peugeot 207 XRC – 8p
7 – Julio Romi/Eduardo Tonial – Mitsubishi Lancer – 5p

Categoria 4×2 Super

1 – Evandro Carbonera/Juliano Gracioli – Fiat Palio – 87p
2 – Eduardo Barros/Rodrigo Machado – Peugeot 206 – 64p
3 – Luis Tedesco/Raphael Furtado – Fiat Palio – 62p
4 – Lucas Arnone/Felipe Costa – Peugeot 207 – 30p
5 – Cristiano Borges/Marcelo Filipon – Renault Clio – 6p

Categoria 4×2

1 – Toninho Genoin/Sidinei Broering – Peugeot 206 – 88p
2 – Tiago Mocelin/Vinicius Anziliero – GM Celta – 70p
3 – Marco Malucelli/Guilherme Trombini – VW Gol – 49p
4 – Sandro Maestrelli/Julimar Ferro – Peugeot 206 – 37p
5 – Jean Pimentel/Thiago Osternack – Peugeot 206 – 27p
6 – Vanderlei Carminatti/Robson Giacomel – GM Celta – 23p

Categoria 207

Pilotos

1 – Dimas Pimenta – Peugeot 207 – 101p
2 – Marlon Goulin – Peugeot 207 – 69p
3 – Rafael Lopes – Peugeot 207 – 53p
4 – Ricardo Malucelli – Peugeot 207 – 43p
5 – Felipe Mueller – Peugeot 207 – 37p
6 – Perci Hultmann – Peugeot 207 – 7p

Navegadores

1 – Rodrigo Konig – 101p
2 – Maicol Souza – 69p
3 – Giovani Bordin – 43p
4 – Gerson Langer – 42p
5 – João Victor Ribeiro – 24p
6 – Murilo Silva – 8p

O Rally de Ouro Branco

Sexta-feira, dia 14 de junho de 2013

7h – Abertura Secretaria – Verificação Administrativa
8h – Início do Reconhecimento das especiais pelos competidores
8h – Início da Vistoria Técnica e de Segurança.
13h30min – Prova Técnica dos Carros de Competição – Shakedown – Carros 4X2
15h30min – Encerramento Shakedown – Carros 4X2
15h35min – Prova Técnica dos Carros de Competição – Shakedown – Carros 4X4
17h35min – Encerramento Shakedown – Carros 4X4
18h – Término do Reconhecimento das especiais pelos competidores
20h – Largada Promocional

Sábado, dia 15 de junho de 2013

8h18 – Largada do primeiro carro na primeira especial
Domingo, dia 16 de junho de 2013
8h13 – Largada do primeiro carro na primeira especial
15h30 – Premiação aos vencedores

AS ESPECIAIS

Prova 1 – Sábado, dia 15

Especial Geada (SS 1,3,5) – 15,5km (terra batida e cascalho)
Horários das largadas: 8h18, 10h49, 13h20
Especial Fundão (SS 2,4,6) – 13,2km (terra batida e cascalho)
Horários das largadas: 8h51, 11h22, 13h53
Especial Superprime (SS 7) – 1,0km (terra – Praça de Eventos)
Horários das largadas: 15h01
Distância Total das Provas Especiais: 87,1km

Prova 2 – Domingo – dia 16

Especial Belvedere Cristais (SS 8,10,12) – 10,5km (terra batida e cascalho)
Horários das largadas: 8h13, 10h34, 12h55
Especial Itatiaia – (SS 9,11,13) – 11km (terra batido e terreno arenoso)
Horários das largadas: 8h46, 11h07, 13h28
Distância total das Provas Especiais: 64,5 km
Distância total das Provas Especiais do Evento: 151,6 km;

ACESSE +

FOTOS: www.flickr.com/photos/agencia_prime
NOTÍCIAS: agenciaprimers.blogspot.com.br
FACEBOOK: agenciaprimeerechim
TWITTER: @venhaserprime

PrimeComunicação
Texto e foto: Edson Castro