Rally Erechim

Rally dos Sertões: Spinelli/Haddad é campeã nos carros. Nos caminhões, Piano/Mendes/Sales domina

Acidente na metade da especial deste sábado definiu título para a dupla da Mitsubishi Petrobras. Nos caminhões, trio da Ford Racing Trucks não dá chance aos adversários
sertoes-final-oficial

 
30/08 – 7ª etapa – Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 54,38 km
Trecho especial: 125,88 km
Deslocamento final: 151,96 km
Total: 336,96 km

Com o total de 336,96 km, a sétima etapa da 22ª edição do Rally dos Sertões entre as cidades mineiras de Diamantina e Belo Horizonte, neste sábado (dia 30), teve uma final de arrepiar na disputa entre os carros. Um incidente na metade da especial (que teria 125,88 km e ficou com 74 km) mudou toda a história da disputa e o título na categoria T1 FIA e no geral dos carros ficou com Guilherme Spinelli e Youssef Haddad (Mitsubishi Petrobras). Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Divino Fogão Rally Team / Overdrive), que venceram no dia e chegaram a comemorar a conquista do título, foram os vice-campeões, a apenas 1min54s dos vencedores.

A mudança aconteceu em virtude do acidente com o piloto José Sawaya, da categoria Pró Brasil. Ele e o navegador Marcelo Haseyama tentavam arrumar um problema no seu carro, quando outro competidor, ao tentar passar, tocou no carro e o mesmo virou em cima de Sawaya. Felizmente, o piloto não sofreu ferimentos graves, mas ficou algum tempo embaixo do carro e a prova ficou parallysada.

“O acidente aconteceu no início da serra, bem próximo ao way point 7136 e, por todo o comunicado aéreo que recebemos, não havia sido um capotamento. O Sawaya e seu navegador estavam parados, com um problema no carro, tentando arrumar, quando um outro competidor, ao tentar ultrapassar, mesmo com todo o cuidado, encostou no carro e o carro passou por cima do Sawaya. Então houve o acidente e a especial ficou parada”, contou o diretor técnico Eduardo Sachs.

“Era um lugar de difícil acesso. O helicóptero não conseguia chegar próximo e os outros pilotos tiveram de descer com ele mais de um quilômetro para ser resgatado, com a prova parada. Então, a prova foi finalizada naquele ponto e seguimos o regulamento, com a especial sendo validada até o way point mais próximo, que foi o 7133”, explicou Sachs.

Sorte de Spinelli e Haddad que, justamente após este ponto, tiveram um pneu furado e haviam perdido muito tempo no restante da especial. O tempo total final da dupla, que venceu uma das sete especiais e liderou desde o segundo dia do rally, foi de 17h06min43s.

Agora pentacampeão do Sertões (2003, 2004, 2010, 2011 e 2014), Spinelli disse que o título na 22ª edição foi resultado de muito esforço. “Esse (título) foi um pouco estranho. Diferente, porque a gente estava com o rally controlado desde o segundo dia e aí faltando 20 km a gente viu o resultado escorrer pelo meio dos dedos. Vamos assimilar e comemorar. Não veio de graça, veio à custa de muito esforço para todo mundo. Eu quero guardar na lembrança a disputa, que eu acho que foi a parte mais bacana do rally. Estivemos andando bem próximos na ponta, num ritmo muito forte e assumindo todos os riscos”, declarou o carioca.

“A gente vai ficando mais velho e começa a entender as coisas um pouco melhor. Eu sabia que o que aconteceu há dois dias não seria por acaso (referindo-se ao incidente com Gabriel Varela, filho de Reinaldo e piloto de quadriciclos, que segundo o navegador atrapalhou a dupla). Tudo é uma questão de merecimento. Hoje, faltando 19 km, a hora que furou o pneu numa reta, veio uma dúvida de por que estava acontecendo aquilo com a gente. Não por ser melhor ou pior do que alguém, mas pela maneira como a gente andou, a estratégia que a gente traçou e pelo quanto esse título é importante para nós”, comemorou Haddad, agora tricampeão do Sertões.

“Esse rally foi extremamente difícil, especiais complicadíssimas, navegação complicada e o ritmo dos primeiros carros foi alucinante. Só estando lá dentro pra saber o que é andar o tanto que a gente andou, vendo precipício o tempo todo, assumindo riscos que nunca tínhamos assumido. Essa conquista vale muito. Vencer um rally sem nenhum penal, sem nenhum erro e sem dar nenhuma ré dentro da especial. Em sete dias de prova, descemos apenas hoje para trocar um pneu. É isso que faz o resultado”, continuou o navegador. “Eu acho que esse título empata com o meu primeiro, de tão marcante. Esse foi o mais competitivo, decidido na prorrogação. Isso vai ficar marcado”, destacou.

Varela lamentou, mas aceitou a decisão. “Perdemos. Não importa se o regulamento está certo ou errado, mas era o que estava escrito. Fizemos um bom rally, aceleramos forte o tempo todo e só temos que agradecer e elogiar a eficiência da Divino Fogão Rally Team”, declarou Varela, bicampeão mundial de Rally Cross Country.

A dupla Cristian Baumgart e Beco Andreotti (X Rally Team / NWM) terminou o rally em terceiro lugar no geral, também bem próxima dos campeões (a 2min27s). João Franciosi e Rafael Capoani (Mitsubishi Petrobras), campeões na categoria Protótipos T1, terminaram em quarto no geral, seguidos por José Jorley do Amaral/Maykel Justo (MEM Motorsport), os vencedores da Pró Brasil.

“Foi um rally especial. Estamos muito felizes. A cada dia a confiança aumentava e hoje conseguimos acelerar bastante, com muita segurança. Nem acredito que chegamos tão bem, é muita felicidade!”, festejou Jorley.

Dos 45 carros que partiram em Goiânia, 38 seguiram na última especial. Além da T1 FIA, Protótipos T1 e Pró Brasil, também foram disputadas as categorias Super Production, Production T2 e Production T2/TR4.

Na Super Production, Glauber Fontoura e Minae Miyauti (Mitsubishi Ralliart Brasil) venceram cinco das sete etapas e garantiram o bicampeonato, com o tempo total de 20min20s15.

“A última etapa foi bem mais tranquila, não menos tensa, porque estávamos com uma diferença muito grande para o segundo colocado, mas prova é prova, só acaba quando termina. Hoje a meta era chegar. Tivemos um sustinho com vazamento de óleo na largada, mas a equipe arrumou e não teve problema nenhum durante a especial. Mas viemos parando e olhando”, contou a navegadora Miyauti, uma das poucas mulheres na disputa deste ano.

Na Production T2, Wagner Roncon e Joselito Melo Jr. (Dudu Rally Team) foram os campeões (21h44min52), vencendo três das sete etapas.

Edu Piano/Solon Mendes/Antonio Carlos de Sales: campeões invictos nos Caminhões
Os três caminhões que seguiram na disputa do Rally dos Sertões não participaram da última etapa, neste sábado. Com isso, a vitória ficou com o trio Edu Piano/Solon Mendes/Antonio Carlos de Sales (Ford Racing Trucks / Território Motorsport), que dominou o rally deste ano e fechou com o tempo total de 17h53min10s.

Felicio Bragante/Ricardo Costa/Paco Corder (Asa Aluminio Rally Team) terminou em segundo no geral e Guido Salvini/Flavio Bisi/Fernando Chwaigert (Mobil Delvac Salvini Racing) ficou em terceiro.

Edu Piano comemorou seu sétimo título no Sertões. “É sempre gostoso vencer o Sertões. O primeiro é o primeiro, não tem jeito. Esse ano marcou porque decidimos vir de última hora, com poucos recursos financeiros. Foi uma prova prazerosa, viemos apenas com o nosso caminhão e não com outros caminhões da equipe”, lembrou Piano, que lembrou as dificuldades enfrentadas este ano. “Na primeira especial que nós fizemos, eu fiquei sem freio no km 50. Fazer mais de 100 km sem freio é muito complicado. Depois disso o caminhão veio sem problemas. Outro fato marcante foi a ultrapassagem que fizemos no Guido, no quinto dia. Tivemos que jogar de lado, no mato, e forçar muito para passar”, completou.

Entre Goiânia (largada) e Belo Horizonte (chegada), o Sertões 2014 passou por mais cinco cidades. Três foram sede do rally pela primeira vez: a goiana Catalão e as mineiras Paracatu e São Francisco. Completaram o percurso, Caldas Novas (GO) e Diamantina (MG), que já receberam o Sertões em outras edições.

Além de motos, UTVs e quads, o Sertões também teve as disputas das categorias carros e caminhões. Foram sete etapas até a chegada em Belo Horizonte e mais de 2,6 mil km percorridos. A prova contou com 197 competidores no total e pilotos de seis países, além do Brasil: Chile, Espanha, França, Polônia, Portugal e Reino Unido. Nas categorias motos e quads, o Sertões também foi válido pelo Mundial de Rally Cross Country da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

Os melhores na 7ª Etapa (resultado extraoficial):

Carros

Geral
1 #308 REINALDO VARELA/GUSTAVO GUGELMIN (DIVINO FOGO RALLY TEAM / OVERDRIVE) 00h52min49s
2 #316 CRISTIAN BAUMGART/BECO ANDREOTTI (X RALLY TEAM / NWM) 00h53min04s
3 #302 GUIGA SPINELLI/YOUSSEF HADDAD (MITSUBISHI PETROBRAS) 00h54min07s
4 #303 MARCOS BAUMGART/KLEBER CINCEA (X RALLY TEAM / NWM) 00h55min03s
5 #356 JORLEY JR./MAYKEL JUSTO (MEM MOTORSPORT) 00h58min03s
6#320 SYLVIO BARROS NETO/EDUARDO BAMPI (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 00h58min20s
7 #364 ROMEU FRANCIOSI/ROGEIRINHO DE ALMEIDA (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 00h58min26s
8 #310 LUIZ FACCO/HUMBERTO PIAUÍ (ACELERA SIRIEMA) 00h59min21s
9 #360 JOÃO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI (MITSUBISHI PETROBRAS) 00h59min58s
10 #322 MICHEL TERPINS/SVEN VON BORRIES (MEM – BULL SERTOES) 01h01min17s

T1 FIA
1 #308 REINALDO VARELA/GUSTAVO GUGELMIN (DIVINO FOGO RALLY TEAM / OVERDRIVE) 00h52min49s
2 #316 CRISTIAN BAUMGART/BECO ANDREOTTI (X RALLY TEAM / NWM) 00h53min04s
3 #302 GUIGA SPINELLI/YOUSSEF HADDAD (MITSUBISHI PETROBRAS) 00h54min07s

Protótipos T1
1 #320 SYLVIO BARROS NETO/EDUARDO BAMPI (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 00h58min20s
2 #364 ROMEU FRANCIOSI/ROGEIRINHO DE ALMEIDA (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 00h58min26s
3 #360 JOÃO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI (MITSUBISHI PETROBRAS) 00h59min58s

Pró Brasil
1 #356 JORLEY JR./MAYKEL JUSTO (MEM MOTORSPORT) 00h58min03s
2 #310 LUIZ FACCO/HUMBERTO PIAUÍ (ACELERA SIRIEMA) 00h59min21s
3 #304 ROBERTO CORREIA/FLAVIO FRANCA (PROMACCHINA RALLY) 01h04min07s

Super Production
1 #312 REGIS BRAGA/KIKA BRAGA (BAHIA RALLY) 01h03min10s
2 #331 GLAUBER FONTOURA/MINAE MIYAUTI(MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 01h08min56s

Production T2
1 #318 WAGNER RONCON/JOSELITO MELO JR. (DUDU RALLY TEAM) 01h04min46s
2 #357 NADIMIR OLIVEIRA/RICARDO SILVA (MAINHA RACING) 01h05min34s
3 #344 MARCELO MENDES/LUIS FELIPE ECKEL (SUZUKI JIMNY) 01h08min07s

Caminhões
1 #401 EDU PIANO/SOLON MENDES/ANTONIO SALES (FORD RACING TRUCKS) 03h20min00s
2 #403 FELICIO BRAGANTE/EVANDRO BAUTZ/PACO CORDER (ASA ALUMÍNIO RALLY TEAM) 03h20min00s
3 #402 GUIDO SALVINI/FLAVIO BISI/FERNANDO CHWAIGERT (MOBIL DELVAC SALVINI RACING) 03h20min00s

Acumulado, após sete etapas:

Carros

Geral
1 #302 GUIGA SPINELLI/YOUSSEF HADDAD (MITSUBISHI PETROBRAS) 17h06min43s
2 #308 REINALDO VARELA/GUSTAVO GUGELMIN (DIVINO FOGO RALLY TEAM / OVERDRIVE) 17h08min38s
3 #316 CRISTIAN BAUMGART/BECO ANDREOTTI (X RALLY TEAM / NWM) 17h09min11s
4 #360 JOÃO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI (MITSUBISHI PETROBRAS) 18h26min40s
5 #356 JORLEY JR./MAYKEL JUSTO (MEM MOTORSPORT) 18h54min09s
6 #364 ROMEU FRANCIOSI/ROGEIRINHO DE ALMEIDA (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 18h56min28s
7 #331 GLAUBER FONTOURA/MINAE MIYAUTI(MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 19h23min41s
8 #326 RODRIGO TERPINS/FABRICIO BIANCHINI (MEM – BULL SERTÕES) 20h18min41s
9 #304 ROBERTO CORREIA/FABRICIO BIANCHINI (PROMACCHINA RALY) 20h30min32s
10 #312 REGIS BRAGA/KIKA BRAGA (BAHIA RALLY) 20h34min012s

T1 FIA
1 #302 GUIGA SPINELLI/YOUSSEF HADDAD (MITSUBISHI PETROBRAS) 17h06min43s
2 #308 REINALDO VARELA/GUSTAVO GUGELMIN (DIVINO FOGO RALLY TEAM / OVERDRIVE) 17h08min38s
3 #316 CRISTIAN BAUMGART/BECO ANDREOTTI (X RALLY TEAM / NWM) 17h09min11s

Protótipo T1
1 #360 JOÃO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI (MITSUBISHI PETROBRAS) 18h26min40s
2 #364 ROMEU FRANCIOSI/ROGEIRINHO DE ALMEIDA (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 18h56min28s
3 #326 RODRIGO TERPINS/FABRICIO BIANCHINI (MEM – BULL SERTÕES) 20h18min01s

Pró Brasil
1 #356 JORLEY JR./MAYKEL JUSTO (MEM MOTORSPORT) 18h54min09s
2 #304 ROBERTO CORREIA/FLAVIO FRANCA (PROMACCHINA RALLY) 20h30min32s
3 #310 LUIS FACCO/HUMBERTO PIAUI (ACELERA SIRIEMA) 21h24min40s

Super Production
1 #331 GLAUBER FONTOURA/MINAE MIYAUTI (MITSUBISHI RALLIART BRASIL) 19h23min41s
2 #312 REGIS BRAGA/KIKA BRAGA (BAHIA RALLY) 20h34min12s

Production T2
1 #318 WAGNER RONCON/JOSELITO MELO JR. (DUDU RALLY TEAM) 20h48min23s
2 #357 NADIMIR OLIVEIRA/RICARDO SILVA (MAINHA RACING) 20h58min06s
3 #344 MARCELO MENDES/LUIS FELIPE ECKEL (SUZUKI JIMNY) 22h21min03s

Caminhões
1 #401 EDU PIANO/SOLON MENDES/ANTONIO SALES (FORD RACING TRUCKS) 17h15min42s
2 #403 FELICIO BRAGANTE/EVANDRO BAUTZ/PACO CORDER (ASA ALUMÍNIO RALLY TEAM) 18h27min54s
3 #402 GUIDO SALVINI/FLAVIO BISI/FERNANDO CHWAIGERT (MOBIL DELVAC SALVINI RACING) 20h59min28s

Veja resultados completos:
http://www.webventure.com.br/sertoes2014/resultados/dia

Fotos do Rally dos Sertões para download:
http://www.fotoarena.com.br/busca/index/t/Rally+dos+Sert%C3%B5es+2014+13-08-2014/?ide=26206

Vídeos / Rally dos Sertões:
A Arco Media é responsável pela produção, captação e edição de todas as imagens em vídeo do Rally dos Sertões. A empresa também é detentora dos direitos de comercialização e distribuição destes conteúdos para pilotos, equipes e veículos de comunicação.

A cada etapa do Sertões foi disponibilizado um vídeo release, para uso jornalístico, no seguinte endereço:

http://www.arco.tv/ftp/2014release
User: sertoesrally2014
senha: release2014

Os interessados em mais imagens e conteúdo exclusivo deverão entrar em contato com a Arco Media: (11) 3038.0887

Outras informações: www.sertoes.com

Acesse o Rally dos Sertões no Facebook:
http://facebook.com/sertoesoficial

Siga o Sertões no Twitter:
www.twitter.com/sertoesoficial

YouTube – Canal Rally dos Sertões:
www.youtube.com/dunasrace

Imprensa Rally dos Sertões:
FGCom
Fernanda Gonçalves / Caio Scafuro / Guilherme Silva
Foto: Jonne Roriz / Webventure