Rally Erechim

Rally dos Sertões: equipes vivem os desafios da etapa maratona

Os competidores deram início nesta quinta-feira à fase mais complicada do Rally dos Sertões; aquela onde eles passarão um dia sem contar com o auxílio mecânico nos veículos. A cidade de Diamantina, MG, recebeu a disputa
sertoes-28-salvini

 
28 de agosto de 2014 – Foi com todas as honras que o Rally dos Sertões chegou ao município de Diamantina, MG – reconhecida pelo UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade. A prova desta quinta-feira valeu tempo pela quinta etapa, que teve 645,44 quilômetros, com 335,98 quilômetros de trecho cronometrado. Mas não foi só isso…

Começou a fase maratona, na qual os mecânicos das equipes são proibidos de fazer qualquer tipo de reparo nos veículos. Logo, os off-roaders terão de largar para a sexta etapa com as máquinas do mesmo jeito em que estacionaram no parque fechado. A manutenção das mesmas será feita ao final do dia de amanhã.

A Mobil Delvac Salvini Racing, que está na briga pelo título da categoria caminhões, driblou todos os obstáculos do percurso e, com uma tocada mais conservadora, conquistou o terceiro lugar do dia, no tempo de 2h13min55. “Todos os anos, quando o rally alcança a ‘maratona’ a nossa estratégia é a mesma: poupar o equipamento e evitar quebras. Como é proibido qualquer ação dos mecânicos, precisamos evitar lesões que nos impeçam de largar para o dia seguinte. Assim, queremos sempre garantir que o ‘amanhã’ existirá para nós”, disse o piloto Guido Salvini. Ainda que com esse pensando, o time perdeu o freio do Mercedes-Benz Atego 1725, obrigando a reduzir ainda mais o ritmo. “Vínhamos mantendo a segunda posição do dia, mas depois deste imprevisto, não conseguir assegurar essa colocação”, lamentou.

A etapa que ligou as cidades de São Francisco e Diamantina foi extramente técnica, e com obstáculos de alto grau de dificuldade, a exemplo de um trial de 5 quilômetros em uma serra com várias erosões e pedras. Houve também um setor no qual os participantes puderam imprimir alta velocidade, entretanto, tomando cuidado com o excesso de cascalho, seguido por um longo trecho de plantação de eucaliptos bem sinuoso e com muita navegação.

“Ainda tivemos que sobrepor mata-burros, lombas, trilhas estreitas e a travessia do Rio Jequitinhonha”, contou o navegador Flávio Bisi. Completa o trio da Mobil Delvac Salvini Racing, o copiloto Fernando Chwaigert.

A competitividade está intensa no 22º Rally dos Sertões, que se aproxima da reta final. Nesta sexta-feira acontecerá a sexta e penúltima etapa, que permanecerá na cidade de Diamantina, com um roteiro de 204,29 quilômetros, e 178,87 quilômetros de especial. Mais curvas, travessias de rios e belas paisagens estão inclusos neste próximo desafio. E lembrando que, somente ao final de amanhã, é que os veículos receberão a tão merecida manutenção.

Programação – 22º Rally dos Sertões

29/08 – 6ª etapa – Diamantina (MG)/Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 0 km
Trecho especial: 178,87 km
Deslocamento final: 25,42 km
Total do dia: 204,29 km

30/08 – 7ª etapa – Diamantina (MG)/Belo Horizonte (MG)
Trecho especial: 54,38 km
Deslocamento inicial: 125,88 km
Deslocamento final: 151,96 km
Total do dia: 336,96 km

*Para obter mais informações sobre a Mobil Delvac Salvini Racing, acesse o site www.salviniracing.com.br

A equipe Mobil Delvac Salvini Racing é patrocinada pela Mobil e Mercedes-Benz. E tem copatrocínio de BorgWarner

Liberdade de Ideias
Isis Moretti – Mtb: 36.471
Foto: DFOTOS