ProMacchina/Cotton Motorsport foca nos últimos preparativos antes da largada do Rally dos Sertôes

Dupla Marcus Cotton e Eduardo Costa tem o segredo para aguentar a maratona da competição

sertoes-antes-cotton2

17 de julho de 2013 – A 21ª edição do Rally dos Sertões tem início no próximo dia 25, mas para as equipes inscritas na maior competição off-road do país a preparação começa com muita antecedência. Além dos preparativos com carros e equipamento, segundo a dupla da Equipe ProMacchina/Cotton Motorsport um bom preparo físico é fundamental para aguentar a maratona de nove etapas que irá percorrer mais de 4 mil quilômetros pelo coração do Brasil. Inscritos na categoria Pró Brasil, o piloto Marcus Cotton e o navegador Eduardo Costa partem com o objetivo de conquistar um lugar no pódio ao final do rally.

Com participação em três edições do Rally dos Sertões, Eduardo Costa sabe bem o que irá encontrar pela frente a partir do próximo dia 25, além dos desafios e responsabilidade na navegação, que precisa exercer durante o certame, o navegador vem se preparando há algum tempo para encarar bem o desafio. “Um bom preparado físico nessa prova é fundamental, pois será extremamente desgastante. Tenho feito exercícios acompanhados por uma personal trainer, e uma nutricionista. Isso tem mostrado bons resultados nas provas mais curtas do Campeonato Brasileiro, onde o calor tem sido bastante forte. Agora, temos que manter a rotina até o rally, e estamos definindo um padrão a seguir durante a prova”, relatou.

Assim como Edu, Cotton também não descuida do preparo físico. “Iniciei uma dieta há três meses, e estou trabalhando a região lombar, pescoço, braços e mãos com exercícios específicos”, disse o piloto.

A caravana do Rally dos Sertões parte de Goiânia no dia 26 de julho, e segue por 4.115 quilômetros de percurso entre os estados de Goiás e Tocantins. Serão nove etapas disputadas até a chegada, de volta á Goiânia no dia 03 de agosto. Segundo Edu, para aguentar bem e com disposição a maratona da competição é fundamental um cuidado especial com a alimentação, para não ocorrer nenhum imprevisto durante a competição.

“A alimentação é um item muito importante, e ao mesmo tempo complicado. Os horários de alimentação são imprevisíveis, teremos dias com deslocamentos iniciais longos, o que exigirá um café da manhã reforçado, porém, não pode ser pesado para não causar sonolência. Outros dias, o deslocamento final que será longo, e exigirá que a gente leve algo para manter a energia na reta final da prova”, explicou o navegador que acredita que para cada etapa será necessário um planejamento de acordo com as características do dia. De acordo com Edu, a desidratação é outro fator que não pode ser descuidado.

PRIMEIRO DESAFIO

Para as equipes inscritas no Rally dos Sertões, o primeiro desafio está marcado para o dia 25, quando será realizado o Prólogo e Super Prime, que irão definir a ordem de largada para a primeira etapa. “O prólogo será nossa ‘primeira etapa’, onde os tempos serão somados ao total. Apesar de ser curtinha, teremos que andar forte para assegurar que larguemos em uma posição boa na segunda etapa. Já o primeiro dia de disputa, quando partimos de Goiânia, será complicado, pois as equipes ainda estarão entrando no clima do rally. Largar em uma boa posição nesse dia será fundamental”, finalizou Edu.

Marcus Cotton e Eduardo Pereira e Costa contam com patrocínios da Amvox Eletrodomésticos, Verg-IT, Gatti Veiculos e apoio da ASA Advogados e Associados, Ladrox Wheels, Corauto Reparos Automotivos, Rede Camargo e Dynotech Dinamômetros.

Programação:

22/07 – Abertura da Secretaria de Prova
23/07 – Secretaria de Prova / Vistorias administrativas e técnicas
24/07 – Secretaria de Prova / Vistorias administrativas, técnicas e briefings
Local: Goiânia (GO): Shopping Flamboyant

1ª etapa: 25/07 – quinta-feira
Goiânia (GO)
Prólogo e Super Prime

2ª etapa: 26/07, sexta-feira
Goiânia (GO) – Pirenópolis (GO)
Deslocamento Inicial: 133 km
Trecho de Especial: 84 km
Deslocamento Final: 32 km
TOTAL: 249 km

3ª etapa: 27/07, sábado
Pirenópolis (GO) – Uruaçu (GO)
DI: 37 km
TE: 287 km (183 km para caminhões)
DF: 89 km
TOTAL: 414 km

4ª etapa: 28/07, domingo
Uruaçu (GO) – Porangatu (GO)
DI: 31 km
TE: 233 km (180 km para caminhões)
DF: 25 km
TOTAL: 289 km

5ª etapa: 29/07, segunda-feira
Porangatu (GO) – Natividade (TO) [ETAPA MARATONA]DI: 82 km
TE: 295 km (135 km para caminhões)
DF: 110 km
TOTAL 487 km

6ª etapa: 30/07, terça-feira
Natividade ((TO) – Palmas (TO)
DI: 27 km
TE: 355 km (182 km para caminhões)
DF: 43 km
TOTAL: 424 km

7ª etapa: 31/07, quarta-feira
Palmas (TO) – Palmas (TO)
DI: 109 km
TE: 514 km (142 km para caminhões)
DF: 123 km
TOTAL: 746 km

8ª etapa: 01/08, quinta-feira
Palmas (TO) – Minaçu (GO)
DI: 312 km
TE: 333 km (258 km para caminhões)
DF: 20 km
TOTAL: 666 km

9ª etapa, 02/08, sexta-feira
Minaçu (GO) – Goianésia (GO)
DI: 32 km
TE: 264 km (231 km para caminhões)
DF: 253 km
TOTAL: 550 km

10ª etapa, 03/08, sábado (Final)
Goianésia (GO) – Goiânia (GO)
DI: 7 km
TE: 123 km
DF: 160 km
TOTAL: 290 km
Premiação

SIG Comunicação
Silvana Grezzana Santos
Foto: Sanderson Pereira